Maturidade

Olá, tudo bem com você? Eu espero que sim!

Bom, talvez este seja um dos temas mais comentados na comunidade cristã, as chances de você já ter escutado algo deste tema é grande.

Quero te convidar a abrir sua bíblia em 1 Coríntios 13:11 e 14:20 (respectivamente)


"Quando eu era criança, falava, pensava e raciocinava como criança. Mas, quando me tornei homem, deixei para trás as coisas de criança."

"Irmãos, não sejam infantis no entendimento dessas coisas. Sejam inocentes como bebês com relação ao mal, mas sejam maduros no entendimento."

A tradução que estou utilizando é a NVT, gosto bastante dela pois tem um tradução bem fácil para compreensão, o que também é muito bom para trabalhar com jovens, antes de começarmos quero te convidar a primeiro se perguntar o que é maturidade? Qual o seu conceito para ela? Tenho para mim que a maioria das pessoas pensa que maturidade tem a ver com independência, seja financeira ou social, algo do tipo "deixar de depender dos pais/responsáveis".

Ou seja, ter seu próprio dinheiro, uma casa própria, carro, um negócio que dê bons lucros ou o sonhado diploma. Bom estou para te dizer que maturidade vai muito além de bens materiais, há um livro que se chama "A pedagogia de Jesus" (Maria Aparecida de Souza Rabaiolli), já faz um bom tempo que o li mas existem alguns ensinamentos dele que ficaram bem registrados em mim, o primeiro ponto que quero lhe trazer hoje é que maturidade em nosso contexto cristão não está ligado à independência, mas à dependência, e sabe de Quem? De Deus, quanto mais você depende Dele e reconhece isso, mais você busca e mais se aproxima Dele, e passa a crescer espiritualmente.

Inicialmente quando começamos na Fé Cristã, somos todos crianças espirituais, independente da idade, uma pessoa pode ter 80 anos e ser uma criança espiritual assim como pode ser tanto madura mental, social e espiritual.

Este crescimento depende do quanto nos permitimos nos aprofundar em Cristo, Jesus em seus ensinamentos usou diversas parábolas para trazer a mensagem as pessoas, utilizou de artifícios para o entendimento daqueles que O ouviam, e também podemos encontrar nas escrituras as explicações das parábolas.

Todos nós somos como crianças que chegam a Cristo, e Ele o Maior Pedagogo.

Com tudo isso dito compreendemos o primeiro versículo. Agora quanto o segundo, Paulo trás algo sobre inocência, muitas vezes ela é vista como algo só relacionado á criança, e sim a criança possui uma inocência que ao longo dos anos o adulto já não a possui mais, mas isso não quer dizer que ela não deva existir na fase adulta. Ser inocente com relação ao mal, é se afastar das malícias, das invejas, da ganância, ou seja, se afastar do mal, ou melhor fugir dele. Se abrir espaço para o mal, e deixar a carne prevalecer sobre o espirito, não haverá frutos e sem eles não haverá maturidade também.

Que hoje nossas orações sejam de intercessão, não por bens passageiros, mas de dons, revelações e um coração quebrantado para fugir do mal.


Que Deus te abençoe e obrigada por ficar até aqui!



28 visualizações